02 outubro 2011

de repente me bateu uma puta saudade / como se você morasse realmente longe / mas é madrugada / não poderia te acordar com um berro / nem com um poema / telefonema / nada / tomarei três copos de água / fumarei dois cigarros pensando em você / observarei a noite, o céu e - quem sabe - a lua / lamentarei a nova iluminação da rua / tão mais clara agora / lamentarei tantas coisas / ficarei feliz por outras / por alguns segundos a vida irá parecer desesperadoramente irremediável / por um segundo estarei conformada / e depois x / pensarei em você / pensarei: nesse momento ele dorme / e ainda assustada, cairei no sono / pra amanhã mal lembrar do que senti / lembrarei apenas do seu nome / que palpita em mim há tanto tempo / menino

3 comentários:

Ana T. disse...

"por alguns segundos a vida irá parecer desesperadoramente irremediável"
ai ai
essas madrugadas

lindo
lindo mesmo

rafael gregorio disse...

taí um sentimento que nos reduz à humanidade: saudades.

débora lopes. disse...

"saudades dementes me corróem"

essa frase é sua, rafaelzinho lindo